Com superávit de US$ 4,9 bilhões, balança tem melhor fevereiro em 30 ano

01/03/2018

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 4,907 bilhões em fevereiro, informou nesta quinta-feira (1º) o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC)

Isso significa que as exportações brasileiras superaram as importações em US$ 4,907 bilhões em fevereiro. No mesmo mês do ano passado, o saldo positivo somou US$ 4,555 bilhões.
 
O superávit comercial recorde para meses de fevereiro foi obtido somente com a "exportação" de uma plataforma de petróleo, no valor US$ 1,535 bilhão. Neste tipo de operação, que já foi realizada em anos anteriores, a plataforma não chega, porém, a sair do Brasil.
 
Ela foi comprada de fornecedores brasileiros por subsidiárias no exterior e depois "internalizada" no Brasil como se estivesse sendo "alugada", mesmo sem deixar o país fisicamente. Esse expediente – que é legal e está de acordo com as regras internacionais – permite às empresas do setor recolherem menos tributos. O processo é chamado de "exportação ficta".
 
"Como prevíamos no início do ano, a gente espera um saldo comercial menor neste ano, com crescimento da importação acima da exportação, principalmente por conta do aquecimento da demanda interna", disse o diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do MDIC, Herlon Brandão.
 
Sem "exportação" da plataforma de petróleo, o saldo positivo de fevereiro teria sido inferior ao do mesmo mês do ano passado.
 
"Hoje vimos que o PIB cresceu em 2017, depois de dois anos de queda. As projeções são de crescimento de ceca de 3% neste ano. Com o aumento da atividade, é normal que haja um crescimento das importações", declarou Brandão.
 
Exportações e importações
Segundo o governo, as exportações somaram US$ 17,315 bilhões em fevereiro e, com isso, tiveram um aumento de 11,9% sobre o mesmo mês de 2017. A média diária de exportações, por sua vez, somou US$ 962 milhões.
 
Duas das três categorias de produtos, semimanufaturados e manufaturados, registraram alta nas exportações nesta comparação. Os produtos básicos, por sua vez, registraram queda..
 
Já as importações avançaram 13,7% na comparação com fevereiro de 2017, para US$ 12,408 bilhões. A média diária de importações somou US$ 689 milhões em fevereiro.
 
Cresceram, no último mês, as compras de todas as categorias de produtos: combustíveis, bens intermediários, bens de capital (máquinas e equipamentos para produção) e bens de consumo.
 
Primeiro bimestre
No acumulado do primeiro bimestre deste ano, informou o governo, a balança comercial registrou um superávit de US$ 7,676 bilhões. Nos dois primeiros meses do ano passado, foi registrado um saldo positivo de US$ 7,266 bilhões.
 
O saldo positivo do primeiro bimestre deste ano também representa o maior valor para o período da série histórica, que começa em 1989.
 
Na parcial de 2017, as exportações somaram US$ 34,283 bilhões, com média diária de US$ 857 milhões (alta de 12,9% sobre o mesmo período do ano passado).
 
As importações, por sua vez, somaram US$ 26,607 bilhões, ou US$ 665 milhões por dia útil, com aumento de 15,1% em relação ao mesmo período de 2017.
 
Estimativas para 2018
A expectativa do mercado financeiro para este ano é de piora do saldo comercial na comparação com 2017, segundo pesquisa realizada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras na semana passada.
 
A previsão dos analistas dos bancos é de um superávit de US$ 54,3 bilhões nas transações comerciais do país com o exterior para 2018. Para o Ministério da Indústria, o saldo positivo ficará em cerca de US$ 50 bilhões neste ano.
 
O Banco Central, por sua vez, prevê um superávit da balança comercial de US$ 59 bilhões para este ano, com exportações em US$ 225 bilhões e importações no valor de US$ 166 bilhões.

 

Loja ARAPONGAS
  • Rua Flamingos, 1091, Centro
    (em frente ao INSS)
    Arapongas-PR

  • (43) 3152-2525

  • Loja CURITIBA
  • Al. Dr Carlos de Carvalho,
    74 Sala 2 Centro
    Curitiba - PR

  • (41) 3042-0045 (41) 9-9500-0045

  • CADASTRE-SE

    Receba nosso boletim informativo por e-mail

  • Siga nos: